terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

É TÃO BOM!

O Diogo Ferreira (7ºC) é um menino da educação especial que gosta de escrever poemas. Cá fica um.

É tão bom!
É tão bom trabalhar!
É tão bom amar!
É tão bom escrever!
É tão bom comer!
É tão bom ver televisão!
É tão bom beber sumo de limão!
É tão bom cantar!
É tão bom comemorar!
É tão bom ir para o café!
É tão bom andar a pé!

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

VIVER NA LUA

E os microcontos continuam a chegar e a ser publicados pela escritora Margarida Fonseca Santos.

Por vezes, penso que seria melhor viver na Lua. Nada na Terra me cativa. 
As esperanças e os sentimentos, simplesmente, parecem-me poucos e sem vida. Tudo o que interessa não existe ou está submerso! Somente a Lua me dá a inspiração necessária. 
Terei de partir, numa viagem intergaláctica, para que nunca mais me falte inspiração. Vou levar apenas um lápis, um bloco-notas e a imaginação. Assim, poderei escrever os contos que quiser! O resto fica no passado!

Bruna Gomes, 7ºC

TITON E O PÁSSARO

Mais um microconto em 77 palavras, publicado pela escritora Margarida Fonseca Santos.


Era uma vez um pássaro que, há muito tempo, vivia enjaulado. A sua gaiola era extraordinariamente pequena. 
Um dia, Titon, um menino muito sensível, sentiu a infelicidade do pássaro. Entristeceu-se, pois acreditava que ele desejaria voar, rasgar os céus sem limites. 
Então, sentiu-se comovido, também ele prisioneiro de algo invisível, e pensou que aquela gaiola impedia a ave de sentir a liberdade. 
Subitamente, o seu coração bateu com muita força. Titon abriu a gaiola. O pássaro voou...

Luís Príncipe, 7ºC

sábado, 21 de fevereiro de 2015

MAR, FAZES-ME FALTA!

Mais um texto em 77 palavras, desta vez tema livre, publicado pela escritora Margarida Fonseca Santos no seu blogue 77 palavras.
Toda a gente me acha diferente! Só porque sou eu, apenas eu!
Gosto de me sentar à beira mar e sentir-me embalada. É como estar num berço que me liga à infância. Por vezes, tenho a sensação que o mar me chama e me quer perto dele. Se me sinto triste, aceito o seu convite, mergulho e nado; a sua água conforta-me, as correntes baloiçam-me. O mar é uma segunda mãe. Não a quero perder, faz-me falta.
 Bruna Gomes, 7ºC

terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

AJUDA A BEETHOVEN?

Mais um texto de uma aluna, em 77 palavras, para responder ao desafio da escritora  Margarida Fonseca Santos: que história sugere esta imagem?

No fundo da rua, existia uma antiga livraria que abria sempre ao nascer do sol e recebia os primeiros clientes com uma pequena melodia de Beethoven. Os livros ficavam radiantes por ouvirem aqueles excertos cheios de vida. Um dia, o dono deixou o gira-discos ligado toda a noite e, quando amanheceu, os livros estavam caídos, as palavras voavam e dançavam seguindo a música. A porta abriu-se, elas saíram, nunca mais se soube delas. 
Terão ido ajudar Beethoven?
Jéssica Barros, 7ºC
anao letivo 2014/2015

domingo, 8 de fevereiro de 2015

SAGA

Para relembrares o que aprendeste sobre o conto "Saga", da obra Histórias da terra e do mar, de Sophia de Mello Breyner Andresen, segue o link e acede ao power point.

domingo, 1 de fevereiro de 2015