sexta-feira, 2 de junho de 2017

MENÇÕES HONROSAS

As alunas do 9ºB, Bruna Gomes e Catarina Moreira, ganharam uma menção honrosa atribuída pela editora Caminho, pela sua participação no concurso "Uma aventura literária 2017", na modalidade texto original, onde chegaram mais de 14000 trabalhos. 

domingo, 28 de maio de 2017

VANESSA VAI À LUTA - COMENTÁRIO

Comentário à obra de Luísa Costa Gomes, Vanessa vai à luta.

Texto coletivo 8ºB
Vanessa tem sete anos e vai demonstrando, ao longo da história, que é teimosa porque só faz aquilo que quer. Na relação com o irmão, ela apresenta ser maléfica e manipuladora porque assusta-o com as histórias que inventa, as quais mostram o seu caráter criativo, acabando por conseguir os seus objetivos. Também é arrogante e mal-educada, não obedecendo à mãe, e usa uma linguagem agressiva e calão. Ela é uma maria-rapaz que detesta bonecas e outros brinquedos considerados para meninas e adora brincadeiras consideradas típicas de rapazes. Mostra-se revoltada contra o preconceito na educação das crianças e contra a desigualdade de género.
Apesar de ser muito nova, Vanessa revela que é inteligente e tem atitudes críticas em relação ao papel da mulher na sociedade com o qual não concorda e, por isso, vai à luta para defender os direitos das mulheres. Vanessa simboliza, então, todas as mulheres que vão à luta para conseguirem liberdade e os mesmos direitos dos homens.
Para ir à luta, Vanessa usou uma metralhadora, não para matar, mas, sim, como símbolo de justiça e proteção contra o preconceito.
Com muito humor, Luísa Costa Gomes critica o preconceito que ainda existe em pleno século XXI. Ainda há distinção na educação de géneros, ainda há mulheres que têm de fazer todo o trabalho doméstico, mesmo tendo trabalho fora, e ainda há outras situações em que a mulher é discriminada.
Em suma, o preconceito ainda não acabou, logo é preciso mudar mentalidades, é preciso aceitar as diferenças e a mudança começa em nós.

Texto coletivo 8ºA
Vanessa é uma menina de sete anos. É contestatária porque protesta contra tudo o que acha errado. Por vezes, revela falta de educação quando desrespeita as ordens da mãe e lhe responde de forma grosseira.
É traquina e um tanto maldosa com o irmão quando o assusta com as suas histórias que revelam um caráter criativo e muita imaginação. É uma lutadora pelos direitos das mulheres e pela igualdade de género. É observadora e atenta, muito curiosa, o que faz dela uma pessoa crítica.
A personagem Vanessa simboliza os direitos das mulheres que, em pleno século XXI, ainda não estão totalmente adquiridos.
Para defender os direitos das mulheres, Vanessa usa uma metralhadora que conota a proteção das mulheres.
Com esta personagem, a autora Luísa Costa Gomes pretende mostrar que os homens ainda têm um papel passivo em casa e as mulheres ainda têm um papel de escravas porque trabalham fora e dentro de casa.
Em suma, as mulheres ainda são vítimas de discriminação e preconceito pelo que devemos lutar para combater a desigualdade de género tal como nos ensina a Vanessa.

terça-feira, 2 de maio de 2017

POR MARES NUNCA DANTES NAVEGADOS - QUIZ

Por mares nunca dantes navegados, uma forma divertida de aprender História de Portugal!

Um fascinante jogo de perguntas e respostas que proporciona um desafio verdadeiramente educativo.

Podes arrecadar pontos e tornar-te almirante da armada portuguesa!

Tens de completar as etapas para descobrires o caminho marítimo para a Índia se queres ser
 um verdadeiro herói dos descobrimentos!

Usa o teu telemóvel e joga aqui.

terça-feira, 18 de abril de 2017

PROVAS DE AFERIÇÃO E PROVAS FINAIS

Caros alunos, está disponível no site do IAVE as informações-prova relativas às provas de aferição de 8ºano e às provas finais de 9ºano. Podem consultar aqui. Bom trabalho!

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

DESCRIÇÃO

A propósito do conto "Saga", de Sophia de Mello Breyner Andresen, foi redigida a descrição da paisagem avistada por Hans, durante as suas viagens.

Texto coletivo do 8ºB:
Estou encostado à amurada do navio. A noite está calma e cálida, de uma suavidade imensa como um cobertor macio. Observo o olhar magnético da lua que brilha e me ilumina. As estrelas formam constelações que me fazem lembrar Vig. O seu brilho encanta-me. 
O mar é um espelho onde se reflete o luar prateado. À minha frente atravessam-se cardumes coloridos e um golfinho vem fazer-me companhia. Ele quer acabar com a minha solidão. As ondas baloiçam e embalam o navio e os meus sonhos. As madeiras rangem batidas pelas águas que dançam ao som do vento. Absorvo o cheiro a mar que domina esta vasta noite e todo o meu ser. 
O silêncio toma conta da noite, de mim e dos meus pensamentos.

DESCRIÇÃO

A propósito do conto "Saga", de Sophia de Mello Breyner Andresen, foi redigida a descrição da paisagem avistada por Hans, durante as suas viagens.

Texto coletivo do 8ºA:
O luar, a noite, o mar… tudo tão belo e diferente.
Encostei-me à amurada do navio e observo o luar e a imensidão azul das calmarias. O mar calmo brilha intensamente, as estrelas iluminam a noite com o seu brilho. Olho a lua com um olhar magnético, ouço o som do mar nos búzios. As ondas baloiçam como berço que embala o bebé e criam uma melodia calmante. O mar reflete uma grande e reluzente mancha branca de uma luminosidade sem retorno. As estrelas formam um painel infinito que combate a escuridão da noite. Sobre uma ondulação leve e transparente, como bailarina ao sabor do vento, vejo os peixes numa junção de cores e sentidos. Penso no mar de Vig e absorvo o cheiro a maresia que me completa.
Deixo que a noite se entranhe em mim.